“…mas livrai-nos de todo mal.”

Pintura de Paul Gauguin, ParisEva e árvore da ciência

Esta oração ensinada por Jesus Cristo é a mais perfeita de todas as orações, e nos ensina, que o mal está sempre a nos perseguir, por isso temos que estar sempre atentos.

Indiferente de religiões, crenças,  dogmas…o MAL pode ser compreendido como tudo aquilo que de uma maneira ou outra nos afasta de nossos objetivos.

O Mal se manifesta quando após traçar todas as metas, estando  prestes a atingir aquele objetivo, alguém aparece com uma proposta tentadora na contramão daquilo que se planejou.

O Mal se manifesta no trabalho, naquele chefe ou colega que   perturba, desvaloriza, que tenta puxar o tapete do outro.

O Mal se manifesta no grupo de amigos, através de fuxico, cobiça, inveja.

O Mal se manifesta nos relacionamentos amorosos de muitas maneiras, seja através do ciúme, da infidelidade, da falta de paciência com o outro… da falta de comprometimento na relação.

O Mal, age diretamente no homem, através dos vícios: beber, fumar, usar drogas, luxúria,  gula, egoísmo… e para vencer o mal, a oração é fundamental.

Para quem segue uma religião, orar é falar com Deus, é  pedir ajuda, buscar forças para resistir às tentações. Aos  intitulados  ateu, orar  seria firmar o pensamento,  buscar seu poder interior, sua capacidade de superação...  de qualquer maneira, para resistir ao mal, a grande sacada é não bater de frente com ele, é evitá-lo.

Assim, os dependentes químicos  devem evitar  lugares e reuniões onde tenha à disposição álcool, cigarro, drogas… até  que esteja suficientemente forte para resistir a tentação do consumo.

Se a infidelidade, a atração pelo outro perturba sua mente, seu coração, evite  toda e qualquer situação em que possa estar a sós com a pessoa, pois não terá dessa forma a  oportunidade de fraquejar.

No trabalho, no grupo de amigos seja cauteloso ao falar,  paciente ao ouvir e sábio em discernir o fato do boato.

Assim tenha sempre em mente, a afirmação: “…mas livrai-nos de todo mal.” Porque ela tem poder de fortalecer a nossa ação em busca do bem e do correto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *