Filhos…

"Filhos"

 

Filhos…

E de repente os filhos crescem

Já não mais precisam de nossa mão para andar,

O vocabulário  se torna extenso ao falar,

Descobrem que o mundo é infinito

E para nós que éramos abrigo seguro

Só nos cabe observar de cima do muro

Os caminhos que escolherem trilhar .

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *