O que realmente nos importa

 

Precisamos sempre rever nossas prioridades para saber o que realmente nos importa.

E se a resposta for os filhos, devemos aproveitar estar com eles o máximo possível, mesmo tendo que abrir mão de alguns projetos, porque a convivência é que lhes mostrará o verdadeiro sentido da vida:  amor e  companheirismo.

O amor envolvido no abraço de um filho, não há dinheiro e sucesso que pague.

Assim como o companheirismo ao dividir  uma bacia de pipoca assistindo um filme com nosso filho,  pode ser a mais bela viagem.

Pois é as  pequenas coisas como levar na aula de natação, ensinar a andar de bicicleta, sentar no chão para brincar, enxugar uma lágrima derramada pelo primeiro amor e até mesmo o apoio ao dizer que “tudo tem seu tempo”,  que reforçará nossos laços e tornará nossos filhos adultos felizes e bem resolvidos, para formar novas famílias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *