“Jesus Cristo sempre nos conduzirá a um porto seguro”.

 

Resultado de imagem para foto de vento contrário

Jesus Cristo está muito acima de todo governo e autoridade, poder e domínio,  e de todo nome que se  possa mencionar, não apenas nesta era, mas também na que há de vir (Ef 1.21).

Conta-se que no século XVI uma caravela portuguesa se perdeu no Oceano Atlântico. O vento forte tornava a situação ainda mais ameaçadora. O capitão, no entanto, erguendo os olhos para as velas infladas, acalmou a tripulação já prestes a entrar em pânico dizendo:

“Nada precisamos temer: esses ventos nos levarão a um porto seguro”.  E, mesmo sentindo o forte vento, os marinheiros adquiriram confiança e tranquilidade.  A imensidão do mar não mais os assustava. Passados uns poucos dias, alegres gaivotas já anunciavam a proximidade de terra firme. Lá estava o porto seguro!

Na vida, muitas pessoas se sentem perdidas como aqueles marinheiros. É possível que você esteja passando neste momento um tempo de extrema provação, com o coração sendo invadido por muita aflição e ansiedade.

Mesmo que os ventos estejam soprando contrários em sua vida ou em sua família, eu gostaria de incentivá-lo a abastecer seu coração da certeza de que  Deus é um Pai grande em misericórdia, generoso em amar a todos e que, além disso, está no controle de todas a coisas – e Ele prometeu não nos abandonar. A Bíblia Sagrada nos ensina que Deus é absolutamente soberano.  E como é Todo-Poderoso, governa o mundo. Ele é o Rei dos reis, o Senhor dos senhores, o altíssimo Deus. A ele pertence todo poder e toda  autoridade para fazer o que lhe agrada acima nos céus e embaixo na terra. O mundo e tudo que nele há é dele. Toda criatura é controlada por sua soberana vontade e seu poder.

Diante disto, quero encorajá-lo a não desanimar, mas a encher o coração de fé, tendo por certo “que aquele que começou boa obra em vocês vai completá-la até o dia de Jesus Cristo” (Fp 1.6). É exatamente esse Jesus que levará você em segurança a um porto seguro. – NND

Graças a Deus que sempre nos conduz vitoriosamente em Cristo. (2Co 2.14).

Texto extraído do Livro Pão Diário.

Um Mandamento para salvar o mundo.

 

 

Resultado de imagem para foto de abraço coletivo“Amar ao próximo como a si mesmo”.

Em pensar que todos os problemas do mundo seriam resolvidos se os homens apenas obedecessem a este Mandamento:

Se o homem amasse o próximo como a si mesmo, não existiria a fome no mundo, porque todos teriam um emprego com dignos salários.

Não haveria órfãos, porque os pais não seriam mortos em guerra e as famílias seriam bem estruturadas.

Não haveria mais violência, porque ninguém teria coragem de agredir  seu irmão, por ter consciência da dor que sentiria.

Não haveria mais corrupção porque os políticos governariam para o povo e não pelos seus próprios interesses.

Se todos praticassem esse Mandamento construiríamos uma sociedade justa, pacífica e abastada.

E pensando, concluo que apenas a fé pode nos manter perseverantes, e que não é preciso nada a mais para salvar o mundo, do que CADA um fazer ao OUTRO,  apenas e tão somente o que faria para si mesmo.