Enquanto não der o sim, não tenha medo de procurar.

 

Imagem relacionada

Os ensinamentos bíblicos levam ao entendimento que é preciso se casar virgem pela premissa de que o casamento é insolúvel e não conhecer outro parceiro antes da união evitará a comparação, facilitando assim a realização plena entre homem e mulher.

Porém, nos tempos de hoje isso é cada vez mais raro, porque os hábitos da sociedade mudaram, a mídia em geral trabalha em cima de um conceito de que tudo é natural e normal, o que teoricamente é muito bonito, mas no cotidiano, toda essa “liberdade de agir” pode acabar causando desconforto e grandes conflitos, tanto nos relacionamentos em geral, quanto e principalmente no individual.

 Por exemplo, uma adolescente que recebeu uma base religiosa intensa e com dogmas rigorosos, pode entrar em conflitos internos e partir para um casamento infeliz por já ter tido relações sexuais com o namorado e assim se sentir na obrigação de casar, mesmo percebendo que o companheiro não é quem ela esperava,  que ele não atendeu as suas expectativas e que na verdade são muito diferentes, tanto na forma de agir  como na maneira de pensar em relação ao futuro.

 Considerando que estudos científicos mostram que a paixão dura em média 30 meses, conhecer o outro demanda tempo e passando a fase do “tudo é lindo e maravilhoso” as diferenças de estilo de vida vão se tornando mais presentes no namoro e para evitar desentendimentos a tendência é ir abrindo mão da própria “Natureza”.

E natureza é algo muito forte dentro de nós.  E como o mar que volta a buscar sua praia, nossa Natureza vem trazer a tona tudo o que sufocamos, e é então que percebemos o quanto tem nos feito falta a nossa essência.   Que aquelas coisas pequenas que deixamos de fazer e viver, que nos dava tanta alegria e prazer, deixou em nós um grande vazio.

Portanto, coragem!

Se o seu namoro já não está te fazendo feliz, se dentro a dúvida ainda diz: “Ele pode não ser o homem da minha vida”, não tenha medo de romper esse relacionamento. Pois maior erro é ir para o casamento, dizendo “sim” no altar com um coração gritando “não” ou “talvez”, porque todos os problemas do namoro são levados para o casamento e muitas vezes intensificados, engana-se quem acredita que quando casar “ele” mudará.

Observe os casais a sua volta:  um que o marido não acompanha a esposa nas festas da família dela (ou vice versa). Outro em que não gostam do mesmo estilo de música, então ele não a leva em um show porque acha muito chato. Aquele que sempre arruma uma programação de última hora para não ir a um lugar que vocês combinaram, mas que ele não gosta. Tem os casais que um gosta de coisas simples e o outro quer ostentar… enfim, são muitas diferenças que vão trazendo a anulação do “Eu” e vai gerando uma tristeza quase imperceptível, que aos poucos vai apagando o brilho nos olhos até que um dia se percebe que não valeu à pena abrir mão das coisas que gostava ou queria fazer, em nome de uma obrigação social, religiosa ou mesmo por não se achar capaz de encontrar alguém “melhor”.

Por isso sempre reflita sobre como você está se sentindo no relacionamento. O quanto seu namoro está realmente trazendo felicidade. |Sim, a felicidade está dentro de nós, mas não podemos encontrá-la se o nosso exterior não estiver atendendo as nossas necessidades interiores.

Enquanto não der o sim, não tenha medo de continuar procurando alguém que te faça sentir-se plena.

 

 

 

 

 

 

Porque você segue com ele?

Resultado de imagem para imagem de pensando

No post  “Ou  ele te segue ou segue sem ele” , comentei sobre analisar com quem  estamos convivendo e  achei que seria  interessante levantar  a reflexão sobre o porquê estamos juntos com essa pessoa:

 

Porque você  segue com ele?

 

– Quais os motivos que te levam a manter o  relacionamento?

– O amor é realmente o que te move?

– Na relação, o que tem sido mais presente: a admiração, o carinho, o afeto ou o que o     outro pode te proporcionar seja afetiva, social ou economicamente?

– Ele tem muitos defeitos? A sim, todos temos defeitos, mas esses defeitos se tornam maiores quando o outro não te satisfaz nas suas necessidades ou caprichos?

– O que você busca no outro?

Devemos buscar refletir mais sobre nós, sobre o momento que estamos vivendo, porque o mau hábito de deixar as coisas passarem sem analisar o que está acontecendo vai acumulando situações mal resolvidas e nos empurrando para a depressão e a infelicidade.

 

O que realmente faz valer a pena seguir junto?

 

Ao responder esta pergunta, devemos lembrar que príncipes e princesas só existem nos Contos de Fadas que tendenciosamente  nos induz  a buscar  um modelo perfeito de companheiro e de relacionamento.

Na vida real,  precisamos buscar a companhia não de pessoas perfeitas, mas de pessoas que querem nosso bem, pessoas que nos estendem a mão quando realmente precisamos, pessoas que torcem e buscam contribuir para o nosso crescimento e  cabe a nós,   retribuir de forma afetuosa e verdadeira, nos vigiando para não depositar no outro nossos próprios anseios, deixando assim,  de ver o outro como ele realmente é, porque essa atitude, na maioria das vezes  inconsciente, nos leva a grandes frustrações e provoca paixões insanas, porque não estamos nos relacionando com a pessoa, mas sim com o que gostaríamos que ela fosse.

Toda pessoa é única em seus defeitos e em suas qualidades e tem que assim ser respeitada, se não conseguirmos ter compaixão pelas suas falhas e limitações, devemos seguir sozinhos, dando a oportunidade para que ambos encontrem alguém que valha a pena seguir junto  em busca da felicidade ( que só poderá ser encontrada dentro de nós mesmos) mas com quem teremos o prazer de dividir as tristezas e compartilhar as alegrias.

 

Se ele não te segue, segue sem ele.

 

 

Resultado de imagem para imagem gratuita de separação de caminho

Se ele não te segue, segue sem ele.

Esta é uma frase difícil de colocar em prática, e não é só nos relacionamentos afetivos, em nossa vida devemos ter a consciência que só devemos seguir com aquilo que realmente vai somar para que possamos atingir nossas metas.

No namoro precisamos observar se temos os mesmos objetivos em comum, perceber se nossas essências cabem no mesmo frasco como, por exemplo: se você é extremamente religiosa e o outro está mais disposto a desfrutar de todos e apenas dos prazeres que o mundo oferece, esse namoro está com tendência a não vingar, e se mesmo assim evoluir para o casamento as diferenças serão cada vez mais presente e com o tempo, ambos se sentirão incompletos e infelizes. É preciso que haja o comprometimento de um atender às necessidades do outro, para que possam atingir a satisfação pessoal, porém se isso não acontecer é melhor seguir sozinho, pois a vida é um caminho de mão única, pode se mudar o percurso, mas não dá para retornar e refazer as escolhas.

Outra situação é você ter sonhos de crescer profissionalmente, de mudar de cidade ou país e se esforçar para que isso aconteça  enquanto que a pessoa do seu lado, tem como projeto de vida, manter as raízes fincadas, está acomodada e não tem ambição de crescer, não há como seguirem juntos se não acertarem até onde ficará confortável para os dois.

Também assim é com os nossos sentimentos, nossos vícios, nossos valores… e tudo que carregamos conosco. Em determinado momento, é preciso avaliar toda nossa bagagem, analisar criteriosamente o que realmente vale a pena, analisar do que vai nos servir ou o quanto poderá nos atrapalhar o que estamos carregando e de forma muito madura, precisamos nos desfazer do que não cabe no nosso projeto de vida porque isso tornará mais leve nossa caminhada e com certeza facilitará nossa chegada.

É preciso desligar o automático.

 

Resultado de imagem para foto de pessoa com muitas tarefas

Muitas  vezes nosso corpo pede socorro de uma forma muito sutil, que nos passa desapercebido, porque a correria do dia a dia, as preocupações com o trabalho, com a  família e tantas outras responsabilidades que o tempo moderno nos confere, nos faz acionar o  automático e vamos conduzindo nossas vidas sem apreciar os detalhes de  um “simples coar o café”, não nos damos conta o quanto é prazeroso o aroma do café e  como é enigmática a fumacinha que dança diante de nossos olhos.

Tomamos banho sem sentir o carinho da água que penetra em nossos cabelos e desce acariciando nosso corpo, não percebemos o cheiro gostoso do sabonete, o sangue que aumenta a circulação enquanto nos esfregamos e deixamos de curtir um momento tão especial, que é o encontro com nosso corpo e alma, num momento de extrema pureza.

Passamos todos os dias nos mesmos caminhos e não percebemos a mudança da paisagem, a beleza de cada raio de sol e o frescor da brisa que tenta nos dizer que é preciso respirar, que é preciso prestar atenção em tudo a nossa volta e principalmente, prestar atenção em nós mesmos, porque só assim poderemos ouvir a voz do nosso corpo gritando por mais carinho e da nossa alma a dizer que é tempo de parar, que é tempo de sair do automático, que é tempo de sentir a vida e não de simplesmente passar por ela.

Casamento é sonho que se sonha…

 

Resultado de imagem para fotos de casamento

Casamento é sonho que se sonha a dois,
Que com o tempo se sonha a  três,                                                                                       a quatro e assim vai se desdobrando.
Casamento tem que ser santo
Fechado nos quatro cantos
Para que nenhum inimigo possa entrar.
Se ela está em prantos,
Ele suas lágrimas deve enxugar
Se ele do trabalho chega nervoso
Cabe a ela o acalmar.
As crianças que a tudo estão atentas
Não mentem e nem inventam
Tomam tudo por exemplo e
Todos sentimentos experimentam.
Se entre os pais  tem amor
Crescem e transformam em flor
Que frutos bom na colheita vão dar,
Mas se entre os pais existe a dor
Da infidelidade ou da incompreensão
Os filhos jamais crescerão
Serão sempre frutos murchos
Que na árvore permanecerão
Com a esperança de ver florescer
O amor que os fez nascer.
Assim preste muita atenção                                                                                                 Na hora do casamento,                                                                                                         Se não for por amor…
Amigo eu lamento,
Melhor permanecer sozinho
Do que causar sofrimento.

“…depois de outonos, a vida sempre nos reserva primaveras.”

Resultado de imagem para imagem de amanhecer com flores
Todo mundo ama um dia todo mundo chora,

Um dia a gente chega, no outro vai embora
Cada um de nós compõe a sua história
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
De ser feliz.

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso à chuva para florir.

Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso porque já chorei demais
Cada um de nós compõe a sua história,
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
de ser feliz.

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs,
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso a chuva para florir.

(Tocando em frente – Almir Sater)

A magia desta letra parece ser algo que encanta pela leveza da poesia, muito mais pelas paisagens descritas de forma simbólica, tais como o andar devagar, diante da pressa que nos consome, contrastando com as paisagens do rosto em forma de sorriso e lágrima, talvez porque, o sofrimento e a dor nos ensinam a ser fortes em meio à fraqueza.

Gosto do sabor das manhãs do amor que pulsa forte, do sorriso largo, da chuva a cair no telhado.

Certamente cada um de nós, tem uma sina, um caminhar, à semelhança da boiada que segue seu rumo, seguimos na estrada da vida, como andantes, viajantes, nômades personagens em busca de uma estrada que nos indique o caminho a seguir.

Somos estrada, caminho, como os dias que nascem, sejam eles ensolarados ou não, imersos em vestes de nuvens fechadas, carregadas de uma escuridão tamanha a destilar sobre a terra o hálito frio da chuva, assim somos, como as estações da vida, feitos de tempo, de idades, de cronometrias visíveis e invisíveis, de estações… Sabemos que o tempo é a argila da vida. Somos modelados e lavrados, instante a instante, pelos instrumentos do tempo.

A vida está cheia de tempos. Não é a quantidade de tempo o mais determinante. Importa entender o que fazemos do tempo e investir aí a matéria dos nossos sonhos.

A vida cumpre o ofício de florescer ao seu tempo. O que hoje está revestido de cores precisou passar pelo silêncio das sombras.

A vida não é por acaso. Ela é fruto do processo que a encaminha sem pressa e sem atropelos a um destino que não finda, porque é ciclo que a faz continuar em insondáveis movimentos de vida e morte.

O florido sobre a terra não é acontecimento sem precedências. Antes da flor, a morte da semente, o suspiro dissonante de quem se desprende do que é para ser revestido de outras grandezas.

Há um tempo para partir, mesmo quando não há um lugar certo para ir. Tudo tem no tempo uma chave indispensável. Também nós somos modelados e lavrados, instante a instante, pelos instrumentos do tempo.

Somos por vezes de um modo tão delicado que nem sentimos como ele, irreversível, desliza dentro e fora de nós. Por vezes, atormentando-nos claramente a sua voracidade, sentindo-nos perdidos na sua obsedante vertigem.

Há em nossos dias uma infinidade de cenas que podemos reconhecer a partir da mística dos outonos e das primaveras.

O que hoje vejo e reconheço belo é apenas uma parte do processo. O que eu não pude ver é o que sustenta a beleza. Também nós cumprimos em nossa carne humana os mesmos destinos.

Destino de morrer em pequenas partes, mediante sacrifícios que nos faz abraçar o silêncio das sombras.

Destino de florescer costurados em cores, alçados por alegrias que nos caem do céu, quando menos esperadas, anunciando que depois de outonos, a vida sempre nos reserva primaveras… Floresçamos. (Fábio de Melo)

Pio Barbosa Neto

Professor, escritor, poeta, roteirista.

Fonte: Jornal da Cidade Online

http://mobile.mensagemespirita.com.br/mensagem-em-video/1517/almir-sater-revela-que-a-musica-tocando-em-frente-foi-psicografada-veja-o-video
Uma letra perfeita e um texto fantástico que tomei a liberdade de postar porque realmente vale a pena, um conteúdo maravilhoso que só vem a somar.

Coragem é sonhar e lutar pelo que acredita.

 

Resultado de imagem para imagem de coragem

“Coragem (do latim coraticum, do francês cor-age[1]) é a capacidade (muitas vezes tida como virtude) de agir apesar do medo, do temor e da intimidação. Deve-se notar que coragem não significa a ausência do medo, e sim a ação apesar deste”.  https://pt.wikipedia.org/wiki/Coragem

Esta definição de coragem me levou a refletir na importância que esta capacidade tem em nossas vidas.

É muito comum diante de um ato de suicídio as pessoas comentarem: “Ele é corajoso, tirou sua própria vida!” Porém, coragem mesmo é você levantar todos os dias e lutar até o adormecer com todos e contra todos os problemas que nos aparecem diariamente.

Coragem é enfrentar o medo do desconhecido, que se coloca a sua frente, sem saber o que irá acontecer no próximo passo e mesmo assim continuar caminhando.

Coragem é enfrentar um diagnóstico médico e suportar o tratamento apesar de todo sofrimento, mesmo que as chances sejam mínimas.

Coragem é confiar à outra pessoa, seus sentimentos, seus sonhos, sua confiança sem saber se vai ser correspondida.

Coragem é agir com o coração, é se vestir como gosta, é ser autêntica.

Coragem é sonhar e lutar pelo que acredita, ainda que com o medo de não conseguir.

 

A vida, as coisas e as pessoas tem o valor que se atribui a elas.

 

rlyij4.jpg (375×500)

A vida pode ser apenas um fardo para se carregar, cheio de problemas e desilusões, ou pode ser uma bênção de Deus, oportunidade única de aprendizado, de amar, divertir-se, conhecer pessoas e vencer pequenos e grandes obstáculos ao longo da jornada que levará a todos a um só destino.

O Natal pode ser um momento mágico de renascimento espiritual, de reflexão sobre o que somos, quem somos e como poderemos mudar, já pensando em como fazer melhor no Novo Ano que está prestes a se iniciar, ainda pode ser um momento para estar em família, e mesmo com todos os problemas de relacionamentos que existam, pois toda família tem os seus, poder se abraçar e se alegrar em ter sempre um alguém para se contar nos momentos de grandes adversidades, ou simplesmente alguém para sorrir dos momentos já vividos e para comemorar cada vitória… ou pode ser uma simples data comercial para se ganhar presentes e ostentar uma farta ceia e um look de fazer inveja.

E as pessoas, esses pedacinhos de Deus espalhados por toda a terra, podem ser vistas como grandes tesouros… ou serem avaliadas apenas pelos seus erros e defeitos, porque é bem próprio do ser humano valorizar os pontos negativos, o que não deu certo, o que não encanta aos olhos, ao invés de otimizar os pequenos gestos que realmente demonstram o valor de uma grande pessoa.

É preciso estar sempre atento e avaliar muito bem cada situação antes de se tomar qualquer decisão ou atitude, para não cometer erros e injustiças, pois pessoas são únicas, e agem de maneira própria, amam e se manifestam de forma singular e cada atitude de afeto deve ser reconhecida, pesada e medida, porque a verdadeira prova do quanto se é importante para alguém, é quando ela te coloca como parte de sua vida a ponto de passar despercebido o suporte, o apoio e o carinho que contribuem para te fazer uma pessoa melhor e o quanto ela acredita que você seja capaz de entender e aceitar seu jeito de ser, passando a agir de forma tão natural que é como se realmente fossem apenas um.

 

Como superar uma Separação.

Não existe magia, as coisas na vida acontecem seguindo lógicas e propósitos.

O autor do livro: “A vida que vale a pena ser vivida” de Clóvis de Barros Filho,  uma obra muito interessante, que tem muito a oferecer a nível de crescimento pessoal, diz que esses livros do tipo “05 maneiras de ser feliz”, ou seja, livros que oferecem uma fórmula mágica para resolver problemas, são pura enganação, porque não existem fórmulas, mas sim, meios ou ferramentas que te levam a uma solução possível dentro de um contexto.

Assim sobreviver a um coração partido até que possa voltar a se apaixonar novamente, é como uma travessia no deserto. Será preciso muita resistência, força de vontade, determinação e fé.

O primeiro passo é reviver ao máximo as lembranças boas e ruins, analisando os fatos, extraindo deles os pontos positivos e negativos que farão ver de maneira mais clara qual sentimento foi atribuído a ele naquele momento, e de preferência descreva com detalhes.

Procure ler os cartões recebidos da pessoa amada, os e-mails enviados que ficam armazenados na conta, as mensagens trocadas, isso vai fazer recordar o que realmente aconteceu. Porque temos a tendência a “colorir” fatos passados (fazer com que os acontecimentos sejam relembrados conforme nos seja favorável).

Após colher as informações, é hora de fazer uma análise para verificar o que deu errado. Onde houve negligência, intolerância e submissão.

 

Porque esses são três elementos que destroem relacionamentos como se cupim fosse. Vão agindo à surdina e quando se percebe só ficou a “casca” do relacionamento, toda a essência foi consumida.

Essa análise vai trazer a tona muita verdades que foram sufocadas e vão servir como experiência para que os mesmos erros não sejam cometidos no futuro.

Resultado de imagem para foto de alegria

O próximo passo é: Aprender a viver com você mesmo.

Aprender a desfrutar da sua própria companhia é um momento muito prazeroso. Dedicar-se a boas leituras, ouvir música, assistir séries, fazer uma atividade física… enfim, existem inúmeras coisas que podem ser feitas,  para que possa se olhar no espelho e dizer: Eu gosto de estar comigo!  Isso vai evitar a antecipação da volta e também a carência que levará a se enroscar logo em seguida em outro relacionamento aumentando os problemas.

Chorar o que se tem para chorar sem vergonha de ficar com os olhos vermelhos e inchados. O choro irá aparecer em todas as fases do “tratamento”, e ele é um remédio poderoso, faz limpar a alma e o coração e te faz renascer para uma nova vida.

O Salmo 30:5 deixa esse conforto a todos aqueles que sofrem: “… O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã”.